Contador

segunda-feira, 8 de março de 2010

Rosto de quem perdeu antes de nascer




São rostos que perseguem,
quem vê sem pudor!
Na curiosidade de quem sabe
que nada é!
São mais uns,
No desconhecimento atroz...
Vislumbram atónitos
as luzes ofuscantes da luxúria!
E paralisam!
Perante o flash das máquinas:
Não são vidas!
São mais uns...
que se perdem em avenidas,
da ganância.
São vidas sem retorno,
na marginal mais marginal
da abundância.
São mais uns...
No desprovimento de sentimentos,
aguardam caducos o momento,
do relampejar da chuva.
Nos pés imóveis
crescem raízes de dor
Nas mãos paralisadas
cresce o bolor
vazios em mentes
desconhecem mundos
desconhecem que vivem
são gente animal
enclausurada na marginal
da marginalidade do tal

2 comentários:

soantes disse...

Não conhecia este 'blog' e achei muito interessante. As fotos também são suas? Força, bom caminho, muita luz e muito riso.

Lueji Dharma - The writer disse...

Bom dia. Obrigado pelo comentário e pela força...algumas são minhas (especialmente esta que eu acho especial pelo olhar da menina).

Beijo da Lueji